Entrimagens

DEAMBULAÇÕES

Neste conjunto apresentamos fotografias criadas em 2014 com o uso de câmeras digitais por crianças com até 5 anos e 11 meses e frequentadoras da EMEI Gabriel Prestes, bairro da Consolação, região central da cidade de São Paulo. À época fui acolhida institucionalmente por Naime e Mônica, gestoras e todas as professoras e demais profissionais. Trata-se de imagens que resultaram do projeto Olhar sobre a cidade: fotografia e desenho na construção de imagens sobre São Paulo a partir das escolas municipais de educação infantil . Pensar sobre a cidade a partir dos registros fotográficos feitos pelas crianças era o objetivo do projeto. Ao nos debruçarmos sobre as imagens produzidas elas nos instigam a continuar pensando em mão dupla: elas despertam a curiosidade de saber sobre elas, sobre a fotografia propriamente dita e seu conteúdo nos reportam a pensar sobre outros conteúdos que são presentificados. Pode-se afirmar que é possível compreender por meio da fotografia. A máquina fotográfica é o instrumento que possibilita descobertas e nas mãos das crianças ganham em importância pelos registros feitos, pelos assuntos tratados, pelos processos criados e as motivações disto derivadas.

A EMEI Gabriel Prestes tem um trabalho seminal concernente às propostas de caminhadas com crianças além muros, cujo objetivo é tomar para si o território por elas frequentado e também construído.

Neste conjunto temos fotos produzidas por crianças nos caminhos feitos desde a EMEI até suas casas, ida e volta, com câmeras fotográficas digitais com as quais elas permaneciam por vários dias, podendo escolher temas, ocupar-se das máquinas e ver suas potencialidades, fotografar. Desse processo resultaram registros da cidade no que ela nos traz de pixações, nos grafites, nas manifestações populares, no comércio local, pelos espelhos dos carros e do semáforo da rua, nos entroncamentos de viadutos. Elas nos dão algumas ideias sobre a história da cidade e seu cotidiano atualmente.  Os enquadramentos feitos registram experiências da rua, eles evocam o fora e o dentro em consonância e podem dizer muito a quem se incline a entendê-las.

Retornar para emmovimentos