Entrimagens

emmovimentos

O “em movimentos”, podcast produzido pelo grupo de estudos e pesquisas Crianças, práticas urbanas, gênero e imagem, coordenado por Márcia Gobbi, professora da FE-USP, nasceu em meio à pandemaia da Covid-19. O surgimento dessa doença aprofundou históricas desigualdades sociais. Saiba Mais

Vivemos o aumento de violências domésticas contra mulheres e crianças, índices de desemprego altamente elevados, sem efetivos programas de assistência social e preservação de direitos de trabalhadoras e trabalhadores, sem programas de preservação e manutenção da saúde e de educação pública, contamos com a presença do SUS (sistema único de saúde), que tem salvado vidas, voltamos a constar índice considerável da população abaixo da linha de pobreza, para dizer o mínimo do que está acontecendo. Essas mudanças profundas nos impõe reflexões e práticas: como é pensar e agir com crianças e mulheres em tempos de pandemia? Como é ser mulher e criança nessas condições? O que mudou, se algo mudou? Isso exige não apenas pensar sobre a questão, mas a realização de ações conjuntas cujo objetivo é a mudança deste estado de coisas. O “em movimentos” é um podcast que expressa vozes e pensamentos de mulheres o que lhe confere, e a quem o ouve, a possibilidade de entendimento de determinados assuntos com elas e seus pontos de vista. Ele reuniu e ainda reúne muitas mulheres que, gentilmente, contribuíram apresentando e produzindo pensamentos sobre questões diversas e agravadas pela pandemia: raça, gênero, infância, cidade, arte urbana, classe social e etnias. Essas são questões abordadas por pesquisadoras e professoras universitárias e professoras-pesquisadoras da educação básica que colocaram em diálogo seus temas de investigação articulando-o à pandemia, no antes e durante destes tempos pandêmicos. São 43 podcasts que trazem a perspectiva das mulheres para a compreensão deste tempo, juntando-se às perspectivas de outros grupos sociais. Fica o convite para ouvir e desdobrar as reflexões apresentadas em tantas outras possíveis, para adensar nossas compreensões e lutas cotidianas durante e depois da pandemia.

Podcasts emmovimentos

O podcast “em movimentos” que nasceu em meio a uma pandemia sofreu transformações com o transcorrer do ano de 2020. Essas mudanças se devem à observação da forte presença de assuntos e práticas sociais  que tomaram nosso cotidiano.  A presença de ações de cunho político solidário delineadas em coletivos formados por grupos situados especialmente nas periferias da cidade muito instigou a curiosidade pelo peso e força que os compõem neste momento histórico. Eles são muitos e estão esparramados em diferentes regiões. O termo “coletivos” expõe diferentes modos de organização social, em especial de grupos periféricos nas grandes cidades, e vão mostrando a construção de vínculos em meio à tragédia, vínculos esses que ganham dimensões amplas e profundas provocando a existência de outras relações com mais horizontalidade que forjam outras visões de mundo – em que convivem a multiplicidade de pensamentos – e de organizações política e social. A escolha pelos coletivos se deu por compreendê-los como elementos fundamentais para entendermos diferentes ações políticas na cidade em suas periferias. Provoca a pensar e projetar futuros.  

 

Observando isso e interessadas em aprender com esses grupos comunais e coletivos criamos o “coletivos em movimentos” como desdobramento do podcast “em movimentos”. São registros de ações políticas e solidárias e vozes a partir das quais podemos vislumbrar reflexões e, quem sabe, com a perspectiva de mulheres e crianças podemos encontrar saídas para essa desigual forma de viver. Vamos ouvir e multiplicar boas ideias?

Podcasts série
coletivos em
movimentos